A iluminação entra cada vez mais em cena

Categoria: Tags:
Tempo de leitura 2 min.
Por Zilda Zompero Nunca, em tempo algum, tantas atividades diversificadas foram realizadas em casa. O lar passou a acomodar o escritório, a escola, o espaço de lazer, enfim, o que mais se necessita para viver bem em meio ao novo normal, que chegou antecipando o futuro, e neste contexto, inclui-se os projetos de iluminação. As tendências deste segmento vêm legitimar isso.   A iluminação natural foi muito valorizada, os profissionais da arquitetura, paisagismo, designer de interiores, lighting  designer e decoradores comprovaram o quanto seria necessário orientar seus clientes sobre abrir a casa para deixarem a luz entrar. Nos projetos arquitetônicos, por exemplo, portas e janelas de vidro passaram a ser muito utilizadas, com o propósito de facilitar a penetração da luz do sol Ambientes mais confortáveis, aconchegantes e iluminados estiveram na tônica das prioridades. As famílias nunca estiveram tão juntas, e os projetos não puderam ser elaborados desassociando-se da nova realidade. Hoje, percebe-se de forma muito clara, que, na decoração, o que se tem de maior relevância é a iluminação, porque é ela que dita, no final, a harmonia no ambiente, quando bem elaborado o luminotécnico, como todos os demais elementos da sua composição. Na minha visão de especialista no segmento, eu sugiro que as pessoas passem a observar, que quando a iluminação é usada de modo correto, valoriza os espaços, traz mais conforto, mais claridade, realça os detalhes. Enfim, faz toda a diferença para que cada ambiente fique aconchegante  ou vibrante de acordo com a proposta. É através da iluminação que podemos mudar completamente toda a cena, usando recursos das luminárias e iluminação inteligente.  O estilo minimalista, dentro deste contexto, está também muito em voga. O momento em que estamos vivendo tem exigido espaços mais simples, com poucos objetos decorativos, e de maior interesse na composição visual, ou seja, as estruturas limpas são o que têm dado mais personalidade ao ambiente.  O termo “less is more”, de Ludwig Mies Van der Rohe, arquiteto alemão, expressão traduzida como menos é mais, está muito em evidência. Será que alguém duvida disso? Onde o menos é mais, podem ser encontrados produtos como: pendentes com formas simples lineares e ultrafinos pontos de luz periféricos, peças com iluminação indireta, perfis de LED, para gesso, alvenaria e piso; iluminação no frame, ou seja, sem armações ou borda. A luz nos permite ver a essência dos projetos. Isso faz mais sentido quando os resultados obtidos vêm ao encontro das emoções em relação ao que priorizarmos como bem-estar na busca da realização dos nossos sonhos. Zilda Zompero é diretora da Eletro Fios- Elétrica, Hidráulica e Iluminação e Lighting designer.

Por Zilda Zompero

Nunca, em tempo algum, tantas atividades diversificadas foram realizadas em casa. O lar passou a acomodar o escritório, a escola, o espaço de lazer, enfim, o que mais se necessita para viver bem em meio ao novo normal, que chegou antecipando o futuro, e neste contexto, inclui-se os projetos de iluminação. As tendências deste segmento vêm legitimar isso.  

A iluminação natural foi muito valorizada, os profissionais da arquitetura, paisagismo, designer de interiores, lighting  designer e decoradores comprovaram o quanto seria necessário orientar seus clientes sobre abrir a casa para deixarem a luz entrar. Nos projetos arquitetônicos, por exemplo, portas e janelas de vidro passaram a ser muito utilizadas, com o propósito de facilitar a penetração da luz do sol

Ambientes mais confortáveis, aconchegantes e iluminados estiveram na tônica das prioridades. As famílias nunca estiveram tão juntas, e os projetos não puderam ser elaborados desassociando-se da nova realidade. Hoje, percebe-se de forma muito clara, que, na decoração, o que se tem de maior relevância é a iluminação, porque é ela que dita, no final, a harmonia no ambiente, quando bem elaborado o luminotécnico, como todos os demais elementos da sua composição.

Na minha visão de especialista no segmento, eu sugiro que as pessoas passem a observar, que quando a iluminação é usada de modo correto, valoriza os espaços, traz mais conforto, mais claridade, realça os detalhes. Enfim, faz toda a diferença para que cada ambiente fique aconchegante  ou vibrante de acordo com a proposta.

É através da iluminação que podemos mudar completamente toda a cena, usando recursos das luminárias e iluminação inteligente. 

O estilo minimalista, dentro deste contexto, está também muito em voga. O momento em que estamos vivendo tem exigido espaços mais simples, com poucos objetos decorativos, e de maior interesse na composição visual, ou seja, as estruturas limpas são o que têm dado mais personalidade ao ambiente. 

O termo “less is more”, de Ludwig Mies Van der Rohe, arquiteto alemão, expressão traduzida como menos é mais, está muito em evidência. Será que alguém duvida disso? Onde o menos é mais, podem ser encontrados produtos como: pendentes com formas simples lineares e ultrafinos pontos de luz periféricos, peças com iluminação indireta, perfis de LED, para gesso, alvenaria e piso; iluminação no frame, ou seja, sem armações ou borda.

A luz nos permite ver a essência dos projetos. Isso faz mais sentido quando os resultados obtidos vêm ao encontro das emoções em relação ao que priorizarmos como bem-estar na busca da realização dos nossos sonhos.

Zilda Zompero é diretora da Eletro Fios- Elétrica, Hidráulica e Iluminação e Lighting designer.

Eletro Fios 2021 - Todos os direitos reservados

Produzido por GS2 Marketing
crossmenu linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram